Torra do café: os mitos por trás da torra clara ou escura

Você certamente já ouviu alguém falar que café com “torra escura” não é bom ou que café com “torra clara” é o certo. Ainda vemos muitas terminologias serem utilizadas como verdades absolutas quando o assunto é a torra do café. No entanto, precisamos ficar atentos ao real significado destas nomenclaturas. Afinal de contas, será mesmo que a cor que enxergamos é determinante para o sabor que o grão terá?

Antes de mais nada: para que serve a torra do café?

Antes de falarmos sobre a cor de uma torra de café, precisamos entender sua função. Assim como num bolo, que pensamos nos ingredientes, temperatura e tempo de forno, o mesmo ocorre com o café. Ou seja, a torra do café é a responsável pelo desenvolvimento de uma série de reações químicas dentro do grão, conferindo sabor e aromas únicos para a bebida final. Com isso, o papel de um mestre de torras é o de encontrar o perfeito equilíbrio destas reações químicas para que a variedade de café torrada possa expressar todo seu potencial.

Torra clara X torra escura

Ouvir que uma torra escura estraga o café e uma clara realça os sabores do grão não está de todo errado. Porém, o problema é a forma como interpretamos essa verdade! O fato é que quanto menos tempo de torra, maior a chance de que este café preserve seus óleos e entregue uma bebida mais doce e ácida. Porém, uma torra muito clara pode acabar subdesenvolvendo todas as potencialidades daquele café e o resultado na xícara não passará de um café cru. Da mesma forma, uma torra muito escura, em geral, faz com que o café perca todos seus óleos e açúcares internos. Com isso, o café tende a ser amargo, sem nenhuma acidez ou doçura. Porém, isso não significa que uma torra que aos nossos olhos pareça escura seja, de fato, inadequada.

O que importa é o que vem de dentro

Pode parecer poesia, e é mesmo! Torrar café é uma arte, ciência e poesia! Quando falamos em torra clara ou escura, o que devemos prestar atenção não é apenas no que vemos por fora. Devemos nos preocupar com o quê encontramos dentro do grão! A coloração visível aos olhos contribui muito pouco para uma verdadeira análise do café. Somente após moer o café e compará-lo com uma escala de cores padronizada é possível dizer se a torra está adequada. Uma torra bem feita deve considerar inúmeros fatores para que o grão possa brilhar. O equilíbrio entre a acidez, doçura, corpo, sabores e texturas é o que dirá se aquela torra  está ideal. Por isso, não se deixe enganar ao ver um café com uma torra um pouco mais escura ou mais clara. Não será a cor desse grão o único fator decisivo para o julgamento desta bebida! Lembre-se: se o café veio de uma torrefação de confiança, certamente muito estudo e testes foram feitos. Tudo isso para que a melhor bebida pudesse chegar até você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *